domingo, 18 de junho de 2017

Segmentada: capítulo 07- Batalha dos anéis



>>> Antes da história <<<

Agradeço pelos comentários, dicas e pelos pedidos para eu continuar a escrever. Hoje estreia um personagem incomum chamado Dill Celestin,
criação de meu amigo Dilson Celestino. O personagem com quem Zlata mais lutou na época do RPG e quem mais deu trabalho a ela em combate. 

Percebi que Jack é o personagem mais popular da trama e virou ''mozão'' de muitas leitoras. Um viva ao Jack! Luna está com uma rejeição alta. - é difícil aguentar ela e sua TPM crônica, mas sem Luna sem história. - Akio está cada vez mais próximo da Elena e a capiroto ruivo chamado Zlata está bem vivinha.

Quanto aos comentários vazios eu ignorei, estou respondendo apenas os relevantes. Essa semana fiquei muito decepcionada com duas  pessoas incomodadinhas com o conteúdo postado aqui, - na verdade elas não leem nada e querem se promover às custas dos outros - uma me bloqueou e a outra mandou eu ''escrever menos''. - Sendo que no site dela, o post era enorme e eu não fiz mimimi na hora de ler. - Em fim , vou escrever o quanto eu quiser, se vocês malandros aproveitadores não tem competência para ler, procurem livro da galinha pintadinha para colorir. 


Sinopse Atualizada: 

Akio é o guardião da chuva da Belphegor Demons, uma organização muito estranha onde cada integrante representa um atributo: céu, sol, chuva, tempestade, trovão, nuvem e névoa. Sua chefe está morta por motivos desconhecidos. Cega por vingança, Luna , guardiã da tempestade e nova chefe acredita que Akio seja o culpado. Agora inicia-se uma perseguição insana onde ele precisa provar sua inocência. No meio disso tudo, encontra uma garota que aos poucos modifica os sentimentos dele: Elena. E faz amigos para a eternidade como o implacável Jack.


Capítulo 07:  Batalha dos anéis

As chamas pararam de desintegrar a casa, Jack piscou e elas sumiram. Não havia nenhum vestígio de destruição exceto o rombo que Luna fez com o punho. Névoa. Não passavam de ilusões, a Luna ''real'' estava bem atrás pronto para golpeá-lo. Mas quando? Como? Quando ela olhou diretamente para todos ali.  Luna não tinha uma chama secundária. Alguém estava agindo junto com ela.

Os cães gigantes que guardavam a casa de Jack foram mortos. Margot colocou veneno na comida deles para facilitar a própria infiltração  e a de Luna. Baskerville foi o único que não provou a comida.

Jack defendeu-se do soco com uma tonfa, Luna o pressionou, jogando-o para trás e disparou chamas espiraladas da braçadeira. Essa braçadeira era feita de ligas de aço reforçado e com forma de caveira na ponta. A boca da caveira liberava as chamas da tempestade que Luna conseguia canalizar e liberar. A tempestade convertia a fúria dela em chamas altamente destrutivas.

Conseguiu esquivar-se a tempo pois a espada de Gin banhada de chamas da chuva bloquearam as chamas de Luna e Jack a jogou para trás. Sem perder tempo, Jack investiu com tonfadas no estômago de Luna e na cabeça. Jack continuou atacando sem dar chances para Luna defender-se até atirá-la ao chão e pressionar seu rosto com força contra o chão. Estava encurralada, exceto por um mínimo detalhe.

-Gin, Taylor, levem Elena e os outros para longe- As chamas da nuvem de Jack iam absorvendo as de Luna - parece que eu terei que arrancar o seu segundo olho!

Shinto era eternamente devoto à Luna. Jack fora pego na ilusão porque ele as reforçou com suas chamas discretamente. Ele a seguia mesmo que ela o desprezasse, sentia culpa por todo o mal que lhe fez no passado e o que a levou a odiar pessoas do sexo oposto. Nem mesmo Zlata, sua irmã, o suportava e vivia a chamá-lo de lixo.

Shinto era a escória da Belphegor.

Espectros enviados por Margot rondaram a casa, eram rápidos e carregavam adagas ocultas nos mantos. Taylor concentrou chamas do sol nos punhos, ativando os músculos tecidos e ossos a nível celular e aumentando sua força, velocidade e percepção.

-Ei, menina, comece a lutar!- Taylor falou, socando bem na cabeça um dos espectros que se aproximava de Elena.-Quer proteger seu bofe escândalo, não quer?

Nesse instante, Akio acordou com a barulheira infernal, os gritos de Luna e Gin. Preferia continuar sonhando com os beijos que deu em Elena depois de salvá-la. Viu Elena e Taylor na sua frente, a garota tentava memorizar a surra que tomara aquele dia. Os golpes que Taylor lhe dera. Só lembrava que causaram dor. Mas as dicas de Akio foram melhores. Golpes básicos, postura básica e saber concentrar chamas do sol através do que os mafiosos chamam de determinação.

Sua determinação...qual era? 


-Proteger... - separou os pés, erguendo os punhos ,desviando para o lado oposto da facada que passou raspando um pouco abaixo de seu olho e socando a cabeça da criatura com bastante força. - Proteger meus amigos!

As chamas do sol fluíam pelo corpo de Elena por completo. Akio observou aquilo e notou que aquela menina de postura selvagem, nada comparada aquela  que deixou ser nocauteada por Taylor sem revidar, era a verdadeira Elena. Em um treino, Elena jamais demonstraria suas habilidades, afinal ela era pacífica e não tinha motivos para socar alguém. Mas em uma situação como aquela de matar ou morrer, ela era como um demônio socador de cabelos rosados. 

Akio levantou, já com a espada na mão. Baskerville também apareceu para arrancar algumas cabeças com sua boca enorme e sacudir como se fossem bonecos. Começou a dar cobertura à Jack e Gin - pois os espectros também estavam a atacá-los ao mesmo tempo que os dois confrontavam Luna. 

Mas nessa confusão toda esqueceram-se da escória da máfia, Shinto Belphegor. 

-Liberem Luna-san e os anéis, ou ela morre! - Shinto estava com um revólver apontado para Mirai. A morena gritava, sob efeito de tortura psíquica. 

-Mirai! - eles falaram em uníssono. 

Os olhos de Jack estavam fixos na esposa, embora detestasse Luna e quisesse muito matá-la não se importava em entregar o lixo. Jack agarrou os cabelos de Luna e a jogou para longe junto à caixa dos anéis. 

-Agora solte Mirai! - Jack estava nervoso pela primeira vez, Mirai era muito forte fisicamente mas era vulnerável à ilusões.

-Névoa constrói aquilo que os humanos não conseguem ver. - disse Shinto, abraçando Luna que por sinal estava inconsciente. - Zlata-san se foi, Luna-san está comigo...e os anéis também. 

Shinto atirou Mirai para um dos espectros e não para Jack. O espectro a esfaqueou impiedosamente e depois flutuou para Jack que estava insano. Um estado de fúria que só passaria quando ele matasse Shinto e Luna. Correu, esmagando a criatura com uma tonfa e segurou Mirai antes que batesse a cabeça no chão. 

Akio obrigou-se a se mexer, protegendo Elena dos espectros, vendo-a tremer sem esboçar reação que não fosse medo misturado com ódio. Tudo estava se repetindo. Como sempre todos surgiam rápido e iam embora de uma maneira cruel e inevitável. Seus pais. Zlata. Mirai. 

-Mirai...eu tenho que curá-la... - ela disse, cambaleando até Jack que segurava-a em silêncio. 

O corpo de Mirai afogou-se em sangue que correu por toda a sala, manchando o assoalho. A mente de Jack estava cada vez mais cheia e seu coração mais vazio. Cheia de memórias das perseguições de Mirai, quando a conheceu anos atrás, até...aquele momento onde Luna destruiu tudo. 

Um segundo depois e Shinto sumiu com Luna. 

Elena ajoelhou-se perto de Mirai e Jack. Puxou  o próprio cabelo para trás, fazendo um rabo-de-cavalo improvisado. E então focou em limpar a ferida próxima ao peito de Mirai e concentrar as chamas douradas benéficas nas palmas dos dedos e transmiti-las para Mirai. Akio estava ao lado de Elena e utilizou as chamas da chuva em Mirai para entorpecê-la, afinal as chamas da chuva tem o atributo tranquilidade, funcionando como um anestésico. As chamas da chuva também serviram para livrá-la das chamas da névoa de Shinto, pois as chamas da chuva foram capazes de enfraquecer a ilusão. 

Sol e chuva, embora opostos, trabalhavam bem juntos. 

-Luna, Luna, Luna, essa vagabunda, vou arrancar o outro olho dessa vadia. - Jack abraçava Mirai, olhando para Elena como uma única esperança. Não ligava para os anéis desde que sua esposa sobrevivesse. -Não só o olho mas as tripas. 

-Ela já passou dos limites... -Akio foi buscar os curativos. - Ei, Taylor, venha ajudar Elena, eu sei que você usa chamas do sol. Gin, Baskerville, vigiem as entradas.

-VOOOIIIIII! Quem você pensa que é para me dar ordens? - Gin olhou para o pupilo já pronto para mais um combate.

A resposta foi um soco direto na face, de uma direção inesperada. Um punho pequeno e magro esmagou o nariz de Gin, fazendo um ruído satisfatório e arremessando-o. Gin não caiu, mas cambaleou e precisou apoiar-se na katana como um velho apoia-se em sua bengala. 

-Faz o que ele mandou e para de reclamar - era a mesma voz, a mesma pessoa, mas o tom era diferente, mais firme e sério, como se fosse outra pessoa. -Desde que chegou aqui é reclamando e gritando, se não vai ajudar em nada sai daqui!

Aquela estava longe de ser a Elena tímida e hesitante que Akio protegeu aquela noite. 

-S-sim senhora! - Gin apressou-se, Taylor já estava a auxiliar Elena. 

Jack e Akio entreolharam-se assustados perguntando-se em silêncio se algum demônio a possuiu ou algo parecido. 

''Gin obedecendo Elena'' Akio pensou, pasmo  e frustrado ''três anos para esse anormal me tratar com menos desprezo e ela ganha o respeito em três segundos. Já a chama de senhora. ''

Depois de cuidar dos machucados, Elena fez um curativo improvisado em Mirai, antes de levá-la ao hospital. Jack permaneceu ao lado de Mirai o tempo todo. Foram horas para que visitas fossem liberadas e ela permanecia adormecida.

-Ela precisa descansar... - Elena sorriu, mais aliviada ao ver a amiga fora de perigo,  já a típica Elena a qual Jack e Akio estavam habituados.

-Claro, claro, não sairei de perto dela e...obrigado. -Jack ainda estava confuso com a súbita mudança de Elena e preocupado com Mirai. - Amanhã temos que sair daqui.  Akio e Elena, obrigado.

-Nós que agradecemos - Akio sorriu e deu um soco amigável no ombro de Jack- e desculpe por envolver você e sua mulher nisso.

-Ela vai se recuperar - Jack o socou de volta e voltou a sentar-se junto de Mirai - Ela é a mulher mais forte que eu conheço. Mas a Luna vai me pagar.

-Sim, ela é. Uma pessoa normal não teria sobrevivido mesmo com tanto esforço nosso. Ela também lutou conosco. - Elena   -Infelizmente Luna e aquele cara estão com os anéis. - Shinto era tão popular que nem Elena sabia seu nome. 

Ele coçou a barba e deu uma risada baixa, mostrando os anéis que ele entregou a Luna. 

-Tomei cuidado e fiz réplicas com chama da nuvem para enganá-la - Ele colocou a mão no bolso e jogou os sete anéis da Belphegor sobre a mesinha. - Esses são os verdadeiros. 

Akio olhou boquiaberto com a sagacidade de Jack e sentiu que tinha encontrado alguém confiável e digno. 

-O que esses anéis fazem? -Elena perguntou, segurando um e olhando com curiosidade.

-Aumentam a produção de chama....segundo a carta da Zlata... - Jack mostrou a carta à Akio e Elena. 

-Não acredito que ela está viva, eu vou matar essa ruiva quando encontrar.- Akio respirou fundo, imaginando tudo o que passou desde a morte dela. - No dia que Zlata ''morreu'', eu fui atacado no meu quarto e quase morto. Fui acusado de assassinato. Perseguido pela Luna e acabei envolvendo Elena nessa perseguição. Perseguido pela Margot. Perseguido pela Luna pela segunda vez. Depois você e Mirai se envolveram nisso...e Mirai quase morreu. 

-E agora somos fugitivos - Jack sempre achou a máfia complicada demais, principalmente depois de conhecer Luna. 

Entregou o anel do sol para Elena e o da chuva para Akio. Tomou o da nuvem para si 

-Guardem  em um local seguro, logo ela vai perceber que eu a enganei e vai voltar e terei o maior prazer de acabar com ela. 

Jack voltou-se para Mirai. Elena e Akio foram para a recepção, pois o horário de visita acabara e apenas o acompanhante, ou seja, Jack, poderia ficar. E só então, quando tudo acalmou-se por enquanto, Elena sentou-se numa cadeira qualquer, encolheu-se e chorou. 

O hospital era conturbado. Crianças com febre e gripe, acidentados, deficientes, cada pessoa ali com uma história diferente que não seria boa de ouvir. Histórias que a sociedade insistia em ignorar. 

Akio a confortou com o abraço apertado de sempre e ela apoiou a cabeça no ombro dele. 

-Eu também te amo- ele disse, enxugando a face pequena da garota e beijando sua bochecha. 

-Quê?! - Elena olhou aturdida para Akio e então lembrou-se do que ela disse à Margot pouco antes de Akio aparecer - Ah!

-Lerdaaaaa - voltou a abraçá-la, fazendo carinho em seus cabelos para que dormisse. 

-Eu não sou lerda, lerdo é você .

Elena mal conseguia discutir de tanto sono. Apesar de tudo, ia dormir sabendo que Mirai estava bem e que ia sobreviver. Ia dormir sabendo que Akio sentia o mesmo por ela. Aquele ''eu te amo'' soou-lhe como um coro de anjos e o abraço de Akio a desarraigava do chão. 

Aquela noite, Asmodeus mandou um recado para Akio enquanto ele dormia junto a Elena: 

-Uma peculiaridade de Victoria Daichi, esposa de Daemon Daichi, era o poder de divisão. Deve estar se perguntando por qual motivo Elena trocou de personalidade tão rápido. Victoria podia expandir-se em diversas versões de si mesma e aquela que socou seu mestre mesmo na cara era conhecida como 'Yukine' e a  meiga e doce como mamão com açúcar que conhecemos se chama 'Yuuka'. Difícil de entender, mas logo vai perceber a verdade. 

Akio ficou a pensar naquilo. Outras Elenas? Observou Elena dormindo abraçada a ele na cadeira da recepção. Então aquela era a explicação de Asmodeus para o súbito surto de bipolaridade. 

-Akio...frio...abraço!-Ela pediu, sonolenta. 

Ele apenas a abraçou mais forte e a puxou para o colo. Mesmo se o que Asmodeus disse fosse verdade, mesmo que Elena pudesse segmentar suas personalidades, nenhuma superaria aquela Elena. 

                                                     x-x-x

Acordou mais dolorida e indisposta que seu último porre. Porém, vitoriosa. Bastou beijar Shinto uma vez e prometer separar-se de Alícia para ele virar seu escravo. Em outras palavras, ela iludiu o ilusionista. Luna era a névoa em pessoa.

Ordenou a Shinto  vender os anéis restantes a um hunter chamado Dill Celestin. Ele estaria no portão da base esperando a troca com o dinheiro às nove da manhã. Com tanto dinheiro, Luna planejava ir embora dali com Alícia. Mas antes se vingaria de Akio e Jack.

-Luna-san...

-O que seu estrupíci...errr...o que foi, Shinto?

-E o nosso encontro? - O rapaz quis saber, os olhos brilhavam e o coração saltitava ao ver sua deusa de cabelos arroxeados. 

-Quando eu voltar do trabalho-Luna apertou a bochecha de Shinto e o beijou. 

Foi um beijo mais falso que a pele da Margot.

-Tenho que ir - Luna afastou-se rapidamente e pegou o seu casaco de pele. -Até a volta, docinho. 

Noite passada, Luna sonhou. Sonhou com uma mulher loira e bonita, mais bonita que Alícia! E então ela se transformava em um semi-cadáver feio e careca quase tão nauseante quanto Shinto. Quando acordou, encontrou um bilhete ao lado da sua cama.

''Meu nome é Margot. Sei que quer destruir Akio e Elena, eu enviei os espectros aquela noite. Gostaria de saber se gostaria de se aliar a mim. Se a resposta for sim apareça na floresta, área proibida, é lá onde vivo. E, era eu no seu sonho. '' 

-Margot... - Luna sorriu e continuou a andar confiante para a floresta. 

                                                  x-x-x

Humanos e demônios não era a única grande rixa existente na vila das Cigarras. Os impecáveis mafiosos e os amantes da natureza denominados hunters foram responsáveis por diversos e intermináveis conflitos naquele lugar. Entretanto, assim como Elena e Akio estavam quebrando as regras sobre relacionamentos entre humanos e demônios, Mirai e Jack quebraram o decreto sobre mafiosos e hunters.

E se Zlata era a rainha dos mafiosos, o grande nome entre os hunters era Dill Celestin. Conhecido por trabalhar na polícia hunter desde jovem, pela sua força bruta descomunal e por temer apenas sua esposa, uma jovem que atendia pelo nome de Maria. 

Dill era um homem tão alto quanto Jack e Akio, o rosto marcado por olheiras e cicatrizes. O cabelo negro e bagunçado, com costeletas à mostra, oculto por um boné branco estampado por pontos pretos virado para frente.

Como todo hunter, Dill não se preocupava muito com a aparência. Usava o que facilitava mais em combate. Uma simples e flexível camisa preta de mangas longas com capuz e um jeans com ''manchas'' negras semelhante a de um dálmata. Em cada um dos dedos de Dill estava tatuado a palavra D-E-A-T-H (morte), uma letra para cada dedo.

Shinto tremeu assim que o viu mas obedeceu as ordens de Luna Só iria entregar os anéis a ele e pegar o dinheiro, como combinado. Já sonhava em poder viajar com Luna por todo o mundo como ela prometeu e sair de vez daquele lugar gelado. 

-O-olá, me chamo Shinto...

Entregou a caixa à Dill, que abriu para verificar o conteúdo antes de entregar o dinheiro. Não confiava em mafiosos. 

Para a triste surpresa de Shinto, só havia pó de nuvem lá dentro. 

-Jack. Ele me enganou.

-''Shinto'' muito.

Antes de Shinto preparar alguma ilusão, Dil foi mais rápido. Todo ilusionista deve evitar combate direto - maioria fracos em combate corpo a corpo -, as ilusões demoram um pouco para agir e é preciso muita destreza para aplicá-la. E se a sua ilusão é combatida com outra - no caso do Shinto, a própria Luna -, o ilusionista perde toda a percepção.

A mão dele formou-se um disco rotatório de aura, essa aura ficou a girar tão rápido quanto a hélice de um helicóptero. Dill lançou o disco em Shinto, cortando e esmagando o pescoço dele. 

-Por isso não confio em mafiosos. - Ele disse, vendo o corpo de Shinto cair ensanguentado e sem vida, mas sem se importar quanto a isso. 

-Sabe que ele vai sobreviver, não é? - Uma voz sarcástica ressoou logo atrás de Dill. - Enquanto a obsessão dele por Luna não passar, ele vai voltar de algum jeito. 

Era Akio. Retornara com Elena - sim, aquela garota não desgrudava mais, parecia sofrer de alguma síndrome de atenção - para espionar e saquear a base. 

-Quem é você? - Dill o encarou e posicionou-se na defensiva.

-Apenas alguém que quer fatiar a Luna e Margot por machucarem meus amigos - O sorriso de Akio era gentil, mas o olhar não. - Ele realmente não sabia que os anéis eram falsos, Luna mandou vendê-los provavelmente. 

-Akio...peguei curativos, remédios e achei esse vestido da Luna, ela não vai se importar, não é? 

-Provavelmente não, mas acho melhor eu comprar umas roupas para que não fique pegando o lixo dos outros. - Akio riu e correu para ajudá-la mas sem tirar os olhos de Dill. 

Dill olhou os dois sem entender muito bem a situação, mas espantou-se quando eles mencionaram Mirai enquanto falavam entre si. 

-Mirai Laughing? - Perguntou, as mãos já soltando lentamente o cabo da katana.

-Sim- Elena disse apenas,guardando as coisas dentro da bolsa de couro nas costas de Baskerville. 

-Você a conhece? - Akio olhou o estranho e percebeu que ele estava mais pálido que o normal. 

O que Dill falou foi o menos esperado por ambos. 

-Mirai é minha irmã. Me contem o que aconteceu. - Ele disse, nervoso e já tomando o celular do bolso do casaco - Maria, alô...vai pro hospital, mulher, rápido. Aliás, como conhecem minha irmã?

-Isso é uma longa história - Elena montou nas costas de Baskerville e Akio logo em seguida. 

-Eu irei com vocês, se não se importa. - Dill montou na motocicleta e colocou o capacete. - Me chamo Dill Celestin e vocês?

-Akio Daichi e essa é minha...minha...err ''amiga'', Elena Yukari. 

Akio ouviu Asmodeus gargalhar quando ele pronunciou a palavra amiga.

Quando chegaram ao hospital, não encontraram nada além de um prédio destruído e vários corpos sendo retirados. Todos mortos. Até a imprensa estava ali. 

Baskerville rompeu as fitas que a polícia colocou ao redor do hospital e começou a retirar as pedras e escombros com as patas. Akio e Dill foram ajudar. Encontraram Jack desmaiado entre os escombros com as costas marcadas por facadas, abraçado ao corpo da esposa. Jack ainda respirava, mas a pele de sua esposa era tão gélida quanto a de um cadáver. 


                                                       

65 comentários:

  1. Você tem bastante talento para a escrita, gostei imenso do capítulo da história. Já pensou em escrever nas grandes plataformas de leitura online que existem atualmente, como o Wattpad e outros?
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, flor! Já publico no Wattpad também, me encantei com essa plataforma.

      Excluir
  2. Olá,
    Gostei bastante da premissa da estória, principalmente da sua escrita. Pode apostar que é sucesso. Parabéns!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do personagem do Dill Celestin acho que ele vai ser mais um ajudador da história. Agora fiquei preocupada com o Jack pois está machucado com as facadas, espero que ele fiquei bem, a história está ficando a cada capítulo mas eletrizante, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei em dúvida sobre por Dill como um antagonista/vilão ou mais um integrante da legião de heróis. Embora seja um personagem que faz o que bem entende, ele será um grande aliado. Jack e Mirai estão em uma situação terrível. :/

      Excluir
  4. Acho que aqui é seu espaço acho que deve escrever o que gosta, críticas sempre tem, eu tô amando sua história, espero um dia ver em. Livro. Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto de ler as críticas, sempre me motivam e me ajudam a melhorar, porque sempre posso melhorar, né? Obrigada, Dayane!

      Excluir
  5. Mano do céu, esse Dill parece ser muito Poderoso, Esperando ansioso pelo próximo Cap.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dilson, aí a entrada do Dill Celestin, o personagem mais forte que eu já enfrentei no RPG. ç.ç Dill não morria de jeito nenhum, po! :v Obrigada pela visita!

      Excluir
    2. Obrigado eu, por add o Dill Celestin (^_^)

      Excluir
  6. Continue, por favor!
    A Premissa é super interessante, e sua escrita continua ótima haha

    Abraço!
    Lupi Literatus

    ResponderExcluir
  7. Margot atormentando sempre :v que raiva
    Elena e Akio sempre fodões -q e Akio era beeem mais frio no rpg pelo que eu me lembre ewe continua escrevendo bem assim moh <3 quero ver mais tretas logo :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vx sempre odiou a Margot, mas a gente precisava de um vilão, né. Gente, para tudo, mozaun comentou meu post. '////////////////' FINALMENTEEE! =3

      Excluir
  8. Oi, Carmem, a história está ficando cada vez melhor! Tem talento p/ descrever cenas de ação e você esbanja imaginação em suas historias. Não vou mentir, não entendo nada de RPG, e, em algumas partes da história, boiei legal, haha.

    Mas tá valendo mesmo assim. Parabéns! Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Obrigada. Normal ficar bugado mesmo. kkkk Acho que as únicas pessoas que entenderão isso 100% se chamam Mariana Nunes, Carlos Cardoso, Kaique Barbosa e Dilson Celestino.

      Excluir
  9. Olá tudo bem?
    Adorei sua escrita e bem leve e fluida, mas por eu não entender nadinha de RPG não gostei muito da história mas você é um arrazo e com certeza irei ler suas próximas histórias.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Você tem talento para escrever, confesso que não entendo nadinha de RPG, mas gostei do capitulo e da premissa da história. Não deixe as criticas te abalar, sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero críticas, opiniões, moça. Quero que as pessoas falem o que pensam, educadamente claro.

      Excluir
  11. Oi Carmen!!
    Eu não entendo nada de RPG, mas vc tem muito talento para escrever. Continue!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Estou simpatizando com a Margot, é sou dessas que torce pelo vilão e quanto mais bizarros eles são melhor, é claro desde que não seja meu adversário na campanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Você é a primeira a simpatizar com a Margot. Nem eu gosto dela! kk Também gosto de torcer para os vilões.

      Excluir
  13. Olá!
    Humm Dill Celestin hein?! Fiquei com medo dele no início, mas depois tive a impressão de que ele é um bad boy que no final terá um grande coração...hehehe.
    Já estou curiosa pra saber mais do personagem interagindo com os outros em meio as aventuras.
    Parabéns pelo trabalho.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dill não é um bad boy. É um guerreiro mesmo, difícil de derrotar e que assim como Jack faz o que bem entende. Que bom que gostou do Dill.

      Excluir
  14. Essa é a segunda vez que passo por aqui, mesmo sem entender muito sobre o que está acontecendo eu não fiquei tão perdida assim. Gostei do capítulo e fiquei curiosa para ler o próximo.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Carmem, a história está ficando cada vez melhor! Adorei o post e já aguardo ansiosa pra ler o próximo capitulo .
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oiii Carmen que incrível essa postagem menina, e mais uma vez fico a beira da loucura para saber o que vai acontecer futuramente, o final está surpreendente e espero que continue a escrever, publique no wattpad também.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Deixa mesmo pra lá esses comentários negativos...Investe na sua criatividade...
    Gostei, muito legal.
    Blog ArroJada Mix

    ResponderExcluir
  18. Oi Carmem! Já tinha lido uma parte da história antes, mas confesso ela está ficando cada vez melhor. Você tem um grande talento, adorei a forma com descreve as cenas.
    Jack machucado!! Estou ansiosa pela sua recuperação! Gostei da entrada do novo personagem Dill Celestin, que ele ajude bastante na saga!

    Abraços

    www.biashaina.com.br

    ResponderExcluir
  19. Gostei muito da historia adorei os personagens não conhecia sobre a historia amei seu blog bjs da ary

    ResponderExcluir
  20. ola tudo bem? Parabens pela criatividade e pelo desenvolver da historia . tenho te acompanhado e me encantado, bjssss sucesso

    ResponderExcluir
  21. Apesar de, em alguns momentos, eu ficar meio perdida nessa história, acredito que você escreve muito bem. Continue assim.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  22. Excelente acréscimo de um novo personagem. Criatividade segue a mil por hora. Continue escrevendo assim motivada. Está desenvolvendo um ótimo trabalho.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Carmem!
    Sua história me fez voltar no tempo! Não entendo sobre RPG, mas já presenciei algumas batalhas na época em que meu filho se reunia com os amigos aqui em casa. Foi através do RPG que ele se interessou pela leitura, então eu dava o maior apoio.
    Quanto à sua escrita, parabéns, você tem muito talento e imaginação! Vou procurá-la no Wattpad.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  24. uau que historia emocionante, adorei! Parbens e muito sucesso para vc!

    ResponderExcluir
  25. Linda história amei parabéns e
    Sucesso

    ResponderExcluir
  26. É cada uma que temos que ler. O blog é seu e o povo quer dizer o quanto você deve escrever???? Só por Deus mesmo! E você faz bem em ignorar estas coisas.
    Em relação ao texto, gostei do novo personagem, e a história continua boa, parabéns.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  27. oi, bacana ver mais um capítulo dessa história por aqui. ela tem uma premissa bacana e interessante, e em fim, não dê bola para as críticas, as pessoas se sentem incomodadas mas não param de clicar no post. cada coisa, né.

    ResponderExcluir
  28. Infelizmente a gente tem de aguentar desaforo de gente desagradável, é uma pena =\ mas use isso pra te fortalecer! O seu conteúdo está ótimo e felizmente você escreve bastante porque tem pessoas aqui como eu que acompanham a história! É pros leitores e não pra essa galera que faz tudo na obrigação, tem gente que precisa entender que dica e crítica negativa é uma linha muito tênue, não se abale mesmo! Gente, Luna e Jack parece cena de filme, daquelas que realmente rolam na cabeça conforme a leitura! Adoro como você descreve. Que sonho bom hein Akio? haha, ship eterno! Fiquei encantada com a Elena se transformando dessa forma para proteger seus amigos, isso sim é acabar com as minhas estruturas kkk fiquei muito triste pelo Jack e triste e preocupada com Mirai, bom que ela não ficou em perigo =( fiquei chocada com aparição de Dill e a descoberta do parentesco =O amando a história, mas sempre fico ansiosa pelo proximo capitulo, minhas unhas nao aguentam não Carmem! Assim nao da kkkkk to gostando mto <3

    ResponderExcluir
  29. Com cada dia que passa, esta história fica mais excitante, Jack ainda estava respirando, estou ansiosa pela próxima etapa do episódio da história, espero que ele esteja bem...

    ResponderExcluir
  30. ooi flor tudo bem eu adorei o personagem novo o Dill Celestin, poste mais para agente ler por favor esse capitulo esta demais to amando

    ResponderExcluir
  31. Muito top sua escrita, sua imaginação.Vamos lendo e ficando cada vez mais ansiosos com o decorrer da leitura! Eu não entendo RPG, mas estou fazendo o possível para me adentrar a esse mundo de Segmentada!
    Quanto as críticas, absorva aquilo que é bom pra vc, o resto, descarte! Sucesso!

    ResponderExcluir
  32. Flor, perdoe eu não conseguir ler tudo. Eu não entendi muita coisa porque é difícil entendermos uma história assim. Vou ler o pirmiero capítulo pra entender melhor, ok? Mas fiquei maravilhada com a sua forma de escrita.
    Na verdade, assim que comecei a ler a postagem, eu fiquei falando: "Caramba! Que história de sucesso!"
    Fiquei encantada de verdade, com os nomes escolhidos, o título o alto domínio que você tem com o gênero.
    Também escrevo e sei como é precioso cada comentário relevante e também o quanto é bacana ver as pessoas interagindo com nossos personagens.
    Uma vez li uma escritora que disse assim: "escrever é bom, mas ter leitores é muito melhor"
    e eu compartilho dessa verdade. rs
    Já recebi comentários em texto autoral assim: "Interessante", "Muito bom" e "Legal".
    Vou te falar... Esses comentários pra mim são uma afronta! Uma pessoa que escreve isso, não leu a história, não! Porque por mais que ela não tenha gostado, ela iria falar de quais elementos não lhe agradaram muito e assim a gente poderia alterar alguma coisa na história frente á essa crítica negativa. Até porque nem todas as críticas negativas são ruins. Elas servem pra gente melhorar mais a cada dia.
    No entanto, é imprescindível que escrevamos a nossa verdade e nunca somente aquilo que os outros gostariam de ler.
    As pessoas palpitam muito sobre quais gêneros e textos a gente deveria expor no blog ou sobre como a gente pode abordar tal tema, tal assunto... E em algumas horas, precisamos ser surdos para esses palpites, porque senão, não ouvimos o nosso coração e criamos algo que não é nosso, mas dos outros.
    Entenda que nem sempre alguém vai gostar do que você escreve ou do seu estilo de escrita.
    Entenda também que muitas pessoas sentirão inveja de você estar fazendo algo que ama.
    Mas principalmente entenda que ninguém pode deixar você parar de transcrever sua imaginação e compartilhá-la aos outros.
    A maioria das pessoas que comentam meu blog, são pessoas que têm blogs literários. E eu não consigo conceber o lance de pessoas que dizem gostar de ler, não querer ler um conto, ou não saber escrever um comentário decente.
    Bem, quem gosta de ler, tem que saber escrever, sim! Não tem essa... rsrs
    Amei você e seu blog! E irei ler você, sim! Gratidão por essa postagem!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  33. Oi Carmem, tudo bem?

    Venho acompanhando sua história desde o início e mesmo assim me surpreendo com o seu talento, você consegue ser simplesmente espetacular e a cada capítulo sua escrita apenas melhora, de uma forma impressionante.
    Primeiro devo concordar com a maioria dos seus leitores e levantar uma bandeira dizendo que o Jack é muito mozão mesmo e a Luna é simplesmente detestável. Agora, voltando a esse capítulo tenho algumas coisas para narrar e expor.
    Primeiro, adorei a cena de luta entre Jack e Luna, foi muito bem construída e conseguiu emergir o leitor para o universo no qual se passava. Fiquei muito triste pelo Jack quando a Mirai foi atingida, fiquei imaginando a dor dele. Mas, fiquei feliz em ver o quanto ele é esperto e não entregou os anéis para a Luna.
    A Elena tentando proteger o Akio e seus amigos foi algo totalmente lindo, ela realmente tem um poder muito grande dentro de si. O Akio dizendo que ama ela foi tão fofo, suspirei.
    Adorei a imersão do Dill e o trocadilho do "Shinto muito" foi demais, gargalhei alto nesta parte.
    Agora, que final é esse mulher? Como assim o hospital pegou fogo? Quem se atreveu a dar facadas no mozão? Como assim a Mirai está gélida como um cadáver? Maldade sua terminar um capítulo dessa forma, já estou querendo o próximo angustiosamente.
    Amei o capítulo, como sempre, você simplesmente arrasou!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  34. Olá!Tudo bom?
    Nossa como é gostoso vir acompanhando sua história, para ser sincera nunca havia experimentado de uma experiencia como essa, ir lendo aos poucos uma criação própria. Devo dizer que te acho muito talentosa.
    Parabéns.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  35. Adoro novos autores e histórias. Gostei da premissa, e fiquei bem interessada pela história.
    Já salvei seu blog nos favoritos para poder acompanhar a história do começo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  36. A realidade é que proteger os amigos é sempre uma boa missão, mas há um problema nisso. A falta de reciprocidade. Eita, já estou devaneando com o seu texto.
    CONTINUA!!

    ResponderExcluir
  37. Olá tudo bem?
    falou tudo,não ligue para essas pessoas continue assim fazendo seu lindo trabalho que escrever poucos tem esse dom,queria eu ter seu trabalho é maravilho,quando a história eu gostei bastante tanto é que já salvei aqui,mais te confesso que não entendo muito de RPG,bom que assim aprendo um pouco,mais uma vez parabéns pelo belo trabalho um beijo.
    http://www.alzineterodrigues.com/

    ResponderExcluir
  38. Olá! Parabéns pelo trabalho que vem desenvolvendo com os textos. Desejo muitos sucesso e que você continue desenvolvendo novas histórias. super bjoooooo

    ResponderExcluir
  39. SIMPLESMENTE ESTOU DE LUTO. Perdão pela caps mas olha, no começo eu torcia pro Jack largar a Mirai (e ficar comigo haha) mas agora tô tão chorona que tô na bad por ele. Tadinho do meu Jackinho gente — pega a intimidade da pessoa com o personagem. Gostei bastante da reviravolta que deu com a Luna, nóis odeia essa doida mas nóis ama também.
    Mulher do céu, se tem alguém que vai acompanhar Segmentada até o fim essa sou euzinha, amei ver a mudança repentina de humor da Elena e o choque que foi para Akio. Eu moooorro de rir com os diálogos entre ele e os demônios interiores, sério. E tua escrita tá cada vez mais perfeita, tá daquele jeitinho onde começamos a ler e ficamos pedindo mais quando acaba. Amo isso. E gente, acho que tô apaixonada pelo Dill por causa daquele "Shinto muito", aaaaa. Não vale me deixar divida entre o Jackinho e ele. E acho bom você não matar o Jack u_u haha. Amei amore, manda mais. Beijão.

    ResponderExcluir
  40. Oi! Quanto a comentários desnecessários não ligue, alguns até nos ajudam crescer.. você escreve muito bem, nos envolve, vou ter que ler desde o começo para entender bem a história, você tem talento, boa sorte!

    ResponderExcluir
  41. Oi
    Dill é um personagem forte e que está sendo bem trabalhado, mas confesso que o texto enorme fica um pouco cansativo de ler, o que não tira a genialidade de sua escrita.

    ResponderExcluir
  42. Oie amore,

    Muito chato quando recebemos comentários vazios... concordo com você.

    Que delícia sua escrita, e essa história está bem interessante, gosto de personagens que representam atributos...
    É bom pra usar a imaginação.
    Olha sugiro que continue a escrever, você tem talento... quem sabe um dia sai uma resenha de um livro seu lá no meu blog - o gênero é algo que eu curti muito... então leria fácil, fácil.

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  43. Olá!

    To conhecendo agora seu blog e a história, então meio que caí de paraquedas haha porém, gostei do que li, mesmo o RPG não sendo meu forte. Parabéns e continue escrevendo!

    ResponderExcluir
  44. Olá, tudo bem? Já falei que escrita maravilhosa né? Adorando a história e quero muito mais. Adoro fantasia e romance, e parece que o seu tem a medida certa <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  45. Oi,
    eu estou adorando essa história e os personagens estão cada vez mais forte e presente, adorei a cena de luta entre Jack e Luna, muito bom d até para imaginar o acontecimento.

    http://fabiisanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  46. Oiee tudo bem? parabéns pelo trabalho primeiramente, espero poder ir acompanhando mais a medida que for postando, e queria saber se vc vai postar em alguma plataforma, estilo whattpad?

    Bjs

    ResponderExcluir
  47. Oi, tudo bem? Menina, sua escrita é maravilhosa! Parabéns!!
    Você já pensou em postar em outras plataformas, tipo Wattpad e social?

    ResponderExcluir
  48. Oi Tudo bem?
    Primeiramente parabéns pelo trabalho com os seus textos. Te desejo muito sucesso e que as suas histórias virem livros para que você possa colocar toda sua criatividade.
    Proteger os amigos é sempre muito bom, mas infelizmente nem sempre é reciproco.
    Beijos

    ResponderExcluir
  49. Olá tudo bem?
    Fiquei fascinada por essa história. Você escreve muito bem, admiro muito que tem o dom para a escrita, pois eu já tentei diversas vezes e não deu certo hahaha. Você já tentou escrever pelo Wattpad? é uma plataforma totalmente voltada para histórias assim e permite o leitor ficar mais antenado nas histórias.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  50. Olá!
    Ainda não conhecia a história, então fiquei meio perdida nos acontecimentos, mas você tem muito talento para escrita e desejo muito sucesso, porque tenho certeza que irá longe!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Olá, bem-vindos (as).

Por favor, siga as seguintes regras ao participar do blog:

1- Nada de palavrões, palavras de baixo calão, mensagens de ódio, ofensivas. Serão imediatamente excluídas.
2-Respeite a opinião da outra pessoa mas não deixe de expressar a sua.
3- Nada de ''Gostei do post'' , ''lindo post'' ou ''vou conferir'' ou qualquer comentário vazio porque já vou saber que não leu nada. E eu vou ignorar.
4- Pode deixar o link do seu site abaixo do seu comentário, prometo visitar assim que possível.
5- Qualquer sugestão ou crítica construtiva serão aceitas.
6- Divirtam-se, riam, debatam, qualquer problema avise.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...